Educação a distancia justificativa e importância para o Brasil

Qual a importância da educação a distância para o Brasil? Quais as justificativas para sustentar o modelo EAD em conjunto com a educação tradicional ou presencial no país? Veja a história da EAD e a educação a distância processo contínuo de inclusão social

» Página Inicial

O Brasil tem um histórico educacional muito ruim, certo dia perguntei aos meus alunos em um curso técnico se no ano anterior eles haviam lido mais de 10 livros, ninguém levantou a mão. Baixei para 5 e ainda assim ninguém levantou a mão. Baixei para 3 e nada. Somente quando desafiei com dois livros e que houve duas ou três pessoas que levantaram a mão. O que isso significa? Significa que temos o hábito de ler pouco, de estudar pouco e com isso temos muito pouco conhecimento.

É neste cenário que entra a educação a distância, não para salvar a situação, mas para contribuir e esta contribuição pode ser bastante generosa e pode mudar muitos cenários pelos motivos abaixo justificados.

Inclusiva

A primeira coisa que temos de levar em conta é que a educação a distância é inclusiva, isto é, ela não limites geográficos e também trás de volta aquelas pessoas que ficaram impossibilitadas de estudar por conta da família, trabalho, por estar em uma região pouco atendida pelas instituições presenciais, entre outros.

Pense nos seguintes grupos de pessoas:

Todos esses grupos e outros similares podem ser beneficiados com a educação a distância. As vezes quando falamos em EAD pensamos em nós mesmos ou no universo imediato, mas é preciso pensar em outros grupos e os exemplos acima refletem isso.

Acessível

Ela é acessível financeiramente, pois as mensalidades são relativamente mais baratas do que na educação tradicional,mas também porque possibilita a comodidade de uma pessoa poder conciliar o trabalho ou as atividades cotidianas com os estudos.

Para pensarmos nos benefícios da educação a distância em termos de acessibilidade, poderemos incluir alguns exemplos ou grupos de pessoas. Veja alguns:

Resgatadora

Por fim a justificativa que mostra a importância da educação a distância é que ela tem um perfil de resgatar pessoas que já tinham parado de estudar e portanto ao oferecer condições para esta pessoa volte a estudar e crescer é um resgate de cidadania, autoestima, valores e sobretudo de contribuição que esta pessoa poderá dar para a sociedade no futuro.

Vamos pensar em alguns grupos:

Educação a distância processo contínuo de inclusão social

Um dos itens muito discutidos na atualidade que preocupa governo e à sociedade como um todo é a importância da inclusão social das pessoas de uma maneira geral, pois atualmente existe uma enorme desigualdade social no Brasil onde boa parte da população não tem acesso a recursos educação, cultura e outros aspectos necessários ao desenvolvimento saudável de uma sociedade como um todo. Diversas estratégias são discutidas a fim de tentar diminuir a desigualdade social e promover a chamada inclusão social, que na prática significa permitir que pessoas que não têm acesso a esses recursos, possam ter de maneira satisfatória.

É nesse cenário que entra educação a distância como uma das possibilidades de promover a inclusão em um processo contínuo e não necessariamente em um momento isolado apenas. Nesse aspecto vale lembrar que a educação precisa ser vista de uma maneira muito mais ampla do que um curso apenas ou a inclusão de uma pessoa dentro de uma escola. Se observar a educação como base para o desenvolvimento do indivíduo onde ele estiver, percebemos que ela tem implicações no trabalho, no ambiente doméstico, nas relações de consumo de compra, no trânsito, entre outros locais que o indivíduo estiver inserido.

Contribuição da educação a distância

Diante disso a educação a distância pode contribuir para esse processo continuo porque ela é relativamente barata e acessível a qualquer lugar do país, desta forma é possível um indivíduo que tenho interesse em se inserir na sociedade atual ter acesso a inúmeros cursos gratuitos eu outros concurso relativamente baratos sem que este tenha a necessidade se deslocar a grandes centros vou estar presencialmente todos os dia em uma instituição de ensino. Quando observamos na internet a quantidade de cursos estão disponíveis à toda população, veremos que há grande potencial de desenvolvimento de um indivíduo e consequentemente a sua inclusão social se este aproveitar as opções de formação a distância que temos disponíveis.

3 motivos pelos quais acredito que a educação a distância contribui para a inclusão social

  1. Ela permite que pessoas da terceira idade volte a estudar, inclusive a fazer curso superior. Essas pessoas poderiam estudar na educação presencial, mas acredito que muitas não se sentiriam bem ao lado de jovens de 18 ou 20 anos. Não é a mesma turma e isto pode ser um empecilho que o modelo EAD não impõe.
  2. Ela permite que pessoas de baixa renda possa fazer faculdade. Por muito tempo o preço das mensalidades das faculdades impediu que muitos pudessem cursar uma graduação. Na educação a distância os valores são bem mais baixos e isto é uma importante contribuição para a inclusão social de muitas pessoas.
  3. Ela permite que pessoas de localidades remotas possam estudar. Fazer faculdade não é mais privilégio daqueles que estão nos grandes centros ou próximos deles. A inclusão social também começa quanto há oportunidades para pessoas nas mais diferentes regiões do país.

História da Educação a distância no Brasil

A sigla EAD é relativamente nova em nosso país, a educação a distância nem tanto. Qual a diferença entre elas? Nenhuma. EAD é sigla de Educação a Distância, mas ela passou a ser usada desta forma mais recentemente e principalmente com o surgimento das faculdades e universidades a distância que passaram a oferecer cursos superiores através desta modalidade.

História da Educação a distância

Com mencionado acima, no Brasil desde o final da década de 30 já existem algumas ações de ensino a distância, como é o caso do Instituto Monitor e Instituto Universal Brasileiro que são basicamente um dos pioneiros neste sistema de ensino.

O Senac São Paulo também é lembrado por sua Universidade do Ar que data de 1947, onde as aulas eram distribuídas para emissoras de rádio através de disco de vinil e teria beneficiado milhares de pessoas até sua extinção em1962.

O Telecurso também é lembrado no aspecto história da educação a distância e embora seja mais recente, mas ainda assim foi pioneiro pois estamos falando da década de 70 ainda. Outro projeto que merece ser lembrado foi o CEAD – Centro de Educação a Distância do Departamento Nacional de Educação,

EAD e Internet

Mas foi só em 1996 foi estabelecida a lei nº 9.394/96 que normatizou a educação a distância no Brasil e equiparando-a a outras modalidades de ensino. Até então ela não era vista como uma modalidade de educação com as mesmas prerrogativas que o ensino presencial, pelo menos não na visão informal.

Neste mesmo período ganhava força no Brasil um importante aliado da educação a distância que foi a internet. A união de EAD e internet parecia inevitável e não demorou muito para que escolas, educadores e empreendedores da educação percebessem o enorme potencial de ambas as ferramentas.

Curso superior a distância

Mas o grande salto da educação a distância foi mesmo com a entrada das faculdades e universidades que passaram a oferecer cursos de graduação e pós-graduação pelo sistema EAD. Visto com muita desconfiança e críticas no início, as faculdades a distância ganham cada vez mais destaques. No início teve forte apelo das instituições particulares e agora se consolida com a presença das instituições públicas que oferecem alem de cursos gratuitos, agora também a distância.

Ensino semipresencial

Embora seja considerado EAD, a maioria dos cursos superiores, especialmente, são na verdade semipresenciais onde o aluno mescla suas atividades em aulas a distância e presencialmente em u m polo de apoio presencial na cidade do aluno.


Veja também: