Cursos EAD da USP são tão bons quanto os presenciais?

Esses cursos que a USP oferece através do seu site que são feitos à distância são tão bons quanto os cursos da USP na modalidade presencial que são feitos nos diversos campos da universidade de São Paulo?

» Página Inicial

Para responder satisfatoriamente a esta pergunta eu preciso levar em consideração o momento em que estamos vivendo em relação à educação à distância, pois inúmeras instituições de ensino superior, de nível técnico e de cursos livres tem adotado cada dia mais a modalidade a distância como forma de oferecer seus cursos a um público cada vez mais variados tanto geograficamente, como de perfis diferentes. A USP que é a mais bem vista universidade brasileira em termos de qualidade adotou também algumas estratégias no sentido de oferecer alguns cursos na modalidade a distância e portanto entende-se que uma vez que a universidade resolva adotar também modelo em EAD, sugere se que a mesma qualidade esteja embutida em seus cursos.

Cursos superiores e livres

Mas o segundo aspecto que precisamos considerar que a USP oferece alguns cursos superiores a distância e vários outros cursos livres e portanto eles são diferentes e isso precisam ser considerados. Os cursos superiores que a USP oferece estão no site da Univesp que é a Universidade Virtual de São Paulo, formada pelas três principais universidades públicas paulista: USP, Unesp, Unicamp e ainda conta com a Fundação Paula Souza e da TV Cultura. Na Univesp os cursos oferecidos são dessas três universidades e portanto a qualidade espera se que seja a mesma que você encontraria nos campos presenciais.

Já os cursos livres oferecidos pela USP e disponíveis no site E-aulas tem uma proposta diferente dos cursos superiores e não podemos atestar que a qualidade seja ruim, mas não são cursos que irão dar a você uma formação completa como no caso da graduação. Esses cursos livres visam atender segmentos específicos é por isso são mais curtos e tem uma proposta e grade curricular relativamente mais enxuta. De qualquer forma entendemos que são cursos de qualidade, mas não podem ser comparados com os cursos de graduação tradicional.

Algumas questões importantes

O que é qualidade?

A palavra é muito citada e cobrada de várias formas, inclusive na educação a distância, mas na prática é muito difícil de definir. O que as pessoas fazem com mais frequência é comparar um coisa com outra e assim concluir que a melhor tem qualidade e a outra não, ou pelo menos que tenha qualidade inferior. Sob esse aspecto e comparando os cursos EAD com os presenciais é possível chegar a conclusão que um tem melhor qualidade. Mas as questões abaixo ajudarão a resolver isso.

Não confundir qualidade com modalidade.

As modalidades EAD e presenciais são diferentes, tem propostas diferentes para o mesmo fim. O curso poderá ser o mesmo, o conteúdo também e até os professores poderão ser os mesmos, mas a maneira como é feito o curso difere, ou seja, a modalidade é diferente. Isto não pode ser confundido com qualidade ou a falta dela. Há qualidade para a educação presencial e há qualidade para a educação a distância.

A qualidade de um curso pode ser medido de que forma?

O MEC usa o conceito de curso para avaliar a qualidade de um curso superior e este conceito pode ser consultado para todos os casos no site do eMec. https://emec.mec.gov.br/. Mas cada pessoa poderá ter critérios próprios e dependendo deste critério os resultados poderão ser muito diferentes. Veja um exemplo:

O MEC considera, entre outros aspectos, a quantidade de professores com formação em mestrado ou doutorado para medir a qualidade de um curso. Mas para um aluno este critério poderá não ter o mesmo valor, já que nem todos os mestres e doutores são de fato professores que vão agradar ao aluno. Existem casos de professores que tem boa didática, é carismático, dá muita atenção ao aluno, entre outras características sem ter doutorado e mestrado. Para o aluno este professor é ótimo, logo o conceito de qualidade mudou.

A qualidade de um curso superior depende apenas da instituição?

Pense em uma coisa. Quem passa no vestibular da Fuvest, que dá acesso ao ensino presencial na USP? São alunos medianos? Não. São aqueles que estudaram nas melhores escolas, fizeram os melhores cursinhos pré-vestibulares e em muitos casos por anos. Esses alunos já levam para a USP uma qualidade diferenciada, logo, não é apenas a instituição que determina a qualidade, muitas vezes está no próprio aluno.


Veja também: